sábado, agosto 05, 2006

Chora, Pierrot

"...QUEM SABE ENTÃO ASSIM VOCÊ REPARA EM MIM..."
Ana Carolina em Nua




Veio ao mundo como quem queria brilhar. Chegou sem pedir licença, alcançou a lua e as estrelas. Foi estrela de mil corações, sem se encantar por nenhum, sem apiedar-se de quem quer que fosse. Quis o destino que lhe cruzasse o caminho um tal que se chama Arlequim, que usou, brincou, bailou no seu peito. E lhe deu o desprezo que seu pranto não deixa esquecer. Enquanto isso Pierrot chora, e canta canções de amor, e nem sabe que sua amada chora por outro que lhe roubou o calor.





*todo carnaval tem seu fim*

3 comentários:

André Luiz Viannay disse...

pierros, colombinas e arlequins. na figura dos 3 se resumem histórias de amor!
bjs

Lubi disse...

Ah, e a história se repete. E tanto. E nem imaginamos.
Beijo, flor. Saudade. E desculpa.

Mizter Zed disse...

Meu comentario é... nao li.. preguiça... sono...mas passei aqui...=****