domingo, janeiro 29, 2006

Continuando...

"...I CANNOT BE WITHOUT YOU, MATTER OR FACT. I'M ON YOUR BACK..."
Foo Fighters em Walkin' After You




"Gargalhadas, um belo sorriso, a tensão dos olhos no relógio... Bons momentos sempre são cheios da sua presença, e se nao física, como o que relato agora, sua lembrança em mim me faz ter bons momentos. Esse ar contagiante, esse brilho no olhar, o jeito apaixonante que é só seu e nem sou eu quem o classifica assim... Milhares de fãs e eu com ciúmes, sua criança boba... seu bebê..."



Saudade é não encontrar seus olhos reletidos nos meus quando procuro um espelho. Acordar e saber que teu corpo não está ali, que não é o seu cheiro que vai me invadir, como a primeira boa notícia do dia. Sentar à mesa e saber que o telefone não vai tocar, tomar café e seguir o dia como o planejado, no automático, sem a surpresa de te ter a qualquer instante. Saudade é sonhar com os dias passando, é colar o rosto ao vidro da janela, fechada por causa da chuva, pra tentar ver do lado de fora o seu sorriso despontando na esquina, e trazendo junto o sol. Saudade é sorrir ao sentir a lágrima escorrer pela face, por saber que logo te tenho em mim e vou chorar de felicidade. É sentir a intensidde com que nossos corpos se procuram pra saciar a vontade de matar a saudade que um dia ainda me mata, se eu não tiver você...






*trivial*

3 comentários:

André Luiz Viannay disse...

eu achava q já tivesse sentido "apenas" saudade. mas você me mostrou que o coração é tão grande e q a palavra saudade é tão ampla q comporta todos esses sentimentos!
vc é foda!
bjs!

Tiago disse...

Faz um tempo que eu tinha ouvido isso: a palavra saudade, não tem tradução em outras línguas, ou seja, exclusividade da nossa (muitas vezes complicada) língua portuguesa.
De qualquer maneira, você está entre as pessoas que melhor sabem descrever esta palavra.
És fantasticomenal amiga!
ADOROTE!

Felicidades e força sempre...
Beijos do seu amigo "sumido"! rs

Lubi disse...

Saudade que nem sempre vêm da ausência... Que vem por vezes de sentimentos maiores, confusos, desconexos... Saudade do que ainda é. Ainda está. Isso me inundou ontem... Mas, por questões profissionais...
Amor, amor... Saudade dele.
Beijos!