sábado, fevereiro 04, 2006

Cantado...

"...ONDE QUER QUE EU VÁ, O QUE QUER QUE EU FAÇA, SEM VOCÊ NÃO TEM GRAÇA..."
Capital Inicial em Fogo





Vem e me bate à porta,
Me diz qual é a hora
Desse amor indigente
Tomar rumo diferente,
D'eu pôr a cara pra fora da toca.

Vem e me chama 'neguinha',
Que sem eu saber que você vinha,
Ainda é mais forte a emoção.

Corre e me bota no colo
Que tá doendo esse peito!
Vem e me pega de jeito!
Faz esse pranto secar...

Vem e diz que sou tua, poeta!
Mostra que ser amada é mais.
Me arrebata, me beija a boca
E ouve essa voz rouca
Te pedindo pra ficar.

Me olha nos olhos,
Me faz tua criança,
Vem, e transforma essa esperança
Em verdade e nada mais!




*sem mais, no momento*

2 comentários:

Lubi disse...

Por vezes, me sinto repetitiva ao comentar o que escreve, por que sempre fica muda diante das suas palavras... E elogio... Por que acho que merece... Como não elogiar coisas belas?
Linda, linda poesia...

Beijos!
E um lindo final de semana!

Cassita disse...

Olha Lubi disse exatamente o que eu tava pensando.


b-jos
onde anda você, menina?